Prazo para inscrições de startups do agronegócio no programa de inovação Digital Agro Connection termina na próxima segunda-feira

Promovido pela Cooperativa Frísia, programa está buscando startups para desenvolver projetos voltados à cadeia do agronegócio e indústria

Termina na próxima segunda-feira (22) o prazo para inscrições no programa de inovação aberta Digital Agro Connection 2020, que vai selecionar startups e AgTechs, para desenvolver projetos inovadores com soluções e novos negócios nas áreas de agropecuária sustentável e agroindústria 4.0. O programa, realizado pela Frísia Cooperativa Agroindustrial, de Carambeí, nos Campos Gerais, conta com consultoria e suporte da Aceleradora Sistema Fiep, “para auxiliar a cooperativa na gestão da interação com o ecossistema de startups”, como explica Felipe Couto, gerente de Inovação e Produtividade do Sistema Fiep.

Após o período de inscrições, serão selecionadas 12 startups, que passarão por uma classificação e apresentação para o público interno da Frísia. Depois dessa primeira etapa, serão escolhidas seis dessas empresas, três para cada tema (agropecuária sustentável e agroindústria 4.0), que efetivamente vão desenvolver projetos para a Frísia e seus cooperados. “Após serem selecionadas, essas empresas vão receber assessoria, treinamento e custeio da Frísia. Nós, da cooperativa, também vamos fazer a divulgação dos projetos e seus resultados, para impulsionar as startups no mercado. O trabalho deles será aproveitado pela cooperativa (projetos de agroindústria 4.0) e por nossos cooperados (projetos de agropecuária sustentável). Além disso, as startups selecionadas poderão apresentar o seu trabalho na Digital Agro, feira de inovação que ocorrerá em Curitiba nos dias 13,14 e 15 de julho de 2020”, explica Fábio.

A consultoria da Aceleradora Sistema Fiep tem como objetivo facilitar o entendimento entre a Frísia e as startups ao longo de todo esse processo. “Nós, do Sistema Fiep, já estamos com nove anos de experiência em relacionamento com startups, sendo pioneiros nesta área no Paraná e também no Brasil. Por isso, nos colocamos à disposição de grandes empresas para auxiliá-las na relação delas com as startups. É necessário saber como conduzir esse relacionamento, pois há especificidades na negociação com as startups, que não devem ser tratadas como fornecedores comuns. É esse o trabalho que está sendo realizado com a Frísia, que tem nos permitido um mergulho ainda maior nas AgTechs, já que o agronegócio é um dos setores para os quais o Sistema Fiep tem tido um olhar especial nos últimos tempos”, explica Felipe.

Para o gerente, se há um bom relacionamento entre as grandes corporações e as startups, também há um “ganha-ganha” para ambos. “Para as empresas, o benefício é encontrar uma solução muito mais barata e mais rápida para sua dor; para as startups, as vantagens são fechar contratos com grandes clientes e dar visibilidade para o seu serviço ou produto”, completa. Essa opinião é compartilhada por Fábio Solano Baptista, analista de Estratégia e Inovação da Frísia. “Nos últimos anos, percebe-se que os movimentos de inovação estão crescendo muito e têm trazido muitos resultados positivos para vários ramos de mercado e, por isso, estamos trazendo essas novidades para o setor agroindustrial também. Desta forma, estamos abrindo as nossas portas para iniciar o relacionamento com as startups, que podem nos trazer ótimos resultados”, afirma.

 

Origem do programa

Ao todo, a Frísia conta com mais de 800 cooperados e cerca de 30 entrepostos em várias cidades do Paraná e até mesmo no Tocantins, contemplando um faturamento de R$ 2,9 bilhões. “Buscamos soluções para toda nossa cadeia, que integra a produção, beneficiamento e comercialização de leite, suínos e commodities (soja, milho, trigo, cevada e aveia), abrangendo os setores agrícola, pecuário e florestal”, reforça.

O analista ainda explica que o Digital Agro Connection surgiu a partir da percepção da necessidade de se aproximar de projetos e empresas  inovadoras. “A Digital Agro passa a ser mais do que um evento de inovação, para incorporar um programa com várias frentes de atuação inovadoras. Uma dessas frentes é o Digital Agro Connection, que estreita o relacionamento entre a cooperativa, os cooperados e o ecossistema de inovação como um todo”, completa o analista.

O regulamento completo do programa está disponível pelo site do Digital Agro Connection, no qual também podem ser feitas as inscrições.

 

Sobre a Frísia Cooperativa Agroindustrial 

Fundada em 1925, a Frísia é a cooperativa mais antiga do Paraná e segunda do Brasil. Localizada na região dos Campos Gerais, tem sua produção voltada ao leite, carne e grãos, principalmente, trigo, soja e milho. A cooperativa é resultado da união do trabalho de todos os cooperados e colaboradores; da diversificação da produção, englobando a produção leiteira, de grãos e de proteína animal; e da alta qualidade do que é feito e comercializado, com animais de excelente genética, rastreamento e investimento em tecnologia, infraestrutura e mão de obra. Os valores da cooperativa são Fidelidade, Responsabilidade, Intercooperação, Sustentabilidade, Integridade e Atitude (FRISIA).

About Author